Sobre o conteúdo do meu Moleskine

Aqui tem de tudo, é um moleskine mesmo. A diferença é que ele vai no meu bolso e no seu também, pois você pode comentar à vontade.


Obrigado pela visita e um abraço!



51, uma boa idéia!

Não estou falando do aguardente lá de Pirassununga, mas da nova cachaça do Nik, o seu Ford 51. Sem dúvida, foi uma "boa idéia".

A história é a seguinte: sexta passada, feriadão, dia lindo, passei um pano no carro e fui visitar o amigo Nik, que estava cheio de novidades na garagem. Já que o papo seria sobre V8, fui de Dojão.




Logo que a Nik's Cavern se abriu, notei um clima diferente, um algo mais. Lá estava o danado, refletindo todo o ambiente a sua volta. Carro preto tem dessas coisas, brilha muito.



Que belezinha!!



Fiquei rodeando o carro feito cachorro atrás de cadela no cio...

Tudo nele me agradou. Veja o interior.



Detalhes do pedigree.



Olha motorzão, um legítimo V8 Ford Flathead. Afff. O motor ligado soa sereno, equilibrado, quietinho demais.



O Nik não sabe (ainda), mas o dia que ele escutar esse motor dele com um escape duplo, bem feito, adeus mudez! rsrsrs


O Nik, caprichoso que é, já tratou de substituir alguns detalhes importantes, que levantam e muito o visual do carro. Vejam essas lentes novas da lanterna como valorizam o conjunto.






O carro está muito íntegro nos seus detalhes. O que tem para fazer é mínimo. Aliás, vai aqui uma menção especial ao(s) proprietário(s) anterior(es) pela conservação do carro. Não é fácil.

De quebra, matei saudade do Camaro, que repousava em baixo de uma capa com um baita símbolo da Chrysler. Ok, eu traduzo: o Nik ainda sente falta do 72. hehehe



Olha o Dojão aí na foto. junto dos amigos mais velhos.



No sábado teve nova rodada, com direito a cerveja e charuto, trazido pelo Maurício Carranca (Pai Herói). Foi meio que uma homenagem aos mais novos gasolininhas: Bia(do Nik), Luca(do Carrancudo) e Bernardo(meu netão). Sangue novo, sangue novo...

Tantei subir o filme do Carranca saindo com o camaro, mas o formato não permitiu. Vou ter que converter. Por hora, segue uma foto que fiz a partir do filme.






Um comentário:

  1. Flávio, lindo post. Adorei mesmo. Principalmente a primeira foto, do Jorjão, visto de cima. É o ângulo menos fotografado dos Dodge e, sem dúvida, o mais elegante e bonito. É o que identifica o carro. Nenhum outro teve esse estilo de carroceria. Adorei, parabéns.
    Nik.

    ResponderExcluir

Faça seu comentário a respeito dessa postagem.