Sobre o conteúdo do meu Moleskine

Aqui tem de tudo, é um moleskine mesmo. A diferença é que ele vai no meu bolso e no seu também, pois você pode comentar à vontade.


Obrigado pela visita e um abraço!



Abarth Bertone x Carcará

Os dois são muito parecidos e os dois foram construídos para quebrar recorde de velocidade, na categoria que vai de 750cc a 1.100cc. Cada um a seu tempo.

O homem sempre está buscando criar ou superar limites. Trabalhar num recorde de velocidade é uma situação contagiante para mim. Eu gostaria de estar ali, acompanhando passo a passo o que estava sendo feito, criado e ajustado no Carcará, mas eu estava apenas nascendo. Sou de 1966. rsrsrs
Não vou falar da história desses dois carros, já tem muita coisa na internet sobre eles. Eu apenas vou destacar esses dois modelos, cujas soluções aerodinânicas são muito próximas. Isso me chamou a bsatante a atenção.

Em agosto de 1956, o Abarth utilizando um motor Fiat de 750cc marcou 170,4 Km/h, no circuito de Monza. Um feito, para um motor tão pequeno.
Abarth Bertone - 1956


Time de construtores.


No Brasil, 10 anos depois, o (nosso) Carcará atingiu 214,47 km/h de máxima. Um dos grandes "culpados" foi o motor DKW de 1000 cc e extraordinários 104hp, preparado por Miguel Crispim, um mago.


Carcará - 1966 (Repare a semelhança!)


Rio de Janeiro, palco das medições.


Os culpados...



Como deve ser deixar uma marca registrada na história, hein?

Se você quiser um registro bem completo sobre o Carcará, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário a respeito dessa postagem.